sexta-feira, julho 30, 2010

conta-me histórias

Conta-me histórias do teu mundo sonhador,
do teu sentir apaziguado e inócuo.

Conta-me como é o caminhar por entre a fantasia e o real.
Quero embraçá-lo, chegar onde se é feliz,
sem nada temer ou querer,
só porque se é!

Conta-me histórias do desconhecido distante,
longe da azáfama diária que é viver.

Conta-me histórias do ser e do não ser,
daquilo que eu ainda não vi,
não presenciei, mas que já senti.

Quero sossegar este estado de alma que não me mente.
Conta-me histórias...
[Para que adormeça em ti]

Um comentário:

Porta-Sonhos disse...

Canta-me em versos o mundo.

Belo poema.

Bjo.