quinta-feira, agosto 21, 2008


Falaste ao meu coração.
Oiço o teu sentir,
o palpitar das tuas preocupações e dores.
Inspiro-te em mim de novo,
respiro esse renovado ser que emanas do teu renascer.
Palavras [ainda] ásperas na sinceridade da tua voz.
Ecos nossos, de memórias flutuantes e latentes em mim.
Palavras agridoces que me apaixonam
Palavras tuas que me tocam,
na inspiração que se renova e reaparece

6 comentários:

ROSA E OLIVIER disse...

lindo e singelo...e para ti..."eu te amo, perdoa-me, eu te amo."...besos baci kiss

Joanne disse...

:D
Como dizia a nafalda veiga " Há que morrer e nascer de novo" A minha metamorfose está a acontecer agora!

mundo azul disse...

Um poema bonito!!!
Realmente, a dor desperta a nossa inspiração... Todo poeta é um sofredor...


Beijos de luz!!!

Filipa Epifânio disse...

A ideia de renascer, qual fénix, sempre me fascinou...gostei muito*

O Profeta disse...

Uma rosa breve
Uma hortênsia de alva cor
A terra molhada pelo sereno
Nos celeste paira um Açor

A madeira verde, a dança do fogo
O embalo do loureiro no vento, o alecrim
Um ribeiro de inquietas águas
Levam o perfume das mágoas em viagem sem fim


Convido-te a sentir a minha paleta de aromas


Mágico beijo

ana guedes . disse...

há sempre os que falam ao coração e há sempre gente que, ao falar-se ao coração, se deixa encantar.

bonitas palavras estas!
:) *