sábado, fevereiro 16, 2008

Noites quentes


Noites de estio em que te procuro na incerteza do toque frio dos teus lençóis de cetim…

Corpos sôfregos e suados que se encontram
na certeza de uma paixão quente,
aquelas paixões de Verão que preenchem
a nossa inanidade perante os amores de outras estações.

Encontrei-te, tu achaste-me…

Reencontramo-nos mais uma vez na paixão abrupta de uma noite fervente,
embalados pela brisa suave que nos invade pela janela entreaberta e ondula o véu do amor.

Noites quentes numa noite de estação qualquer.

3 comentários:

O Profeta disse...

A melodia do teu canto reverbera no tempo
A lonjura é o momento do abraço
O teu sorriso chegou ao meu silêncio
Solta palavra doce no espaço



Uma torrente de emoções espera-te


Bom domingo



Doce beijo

Tinta no Bolso disse...

noites quentes para um dia frio
deveria ser inevitável

Fipa disse...

=) e é inevitavel!acho que sempre será!=)