sábado, fevereiro 23, 2008

tempo


Sento-me numa esplanada,

relembro momentos e histórias passadas.

Revejo amizades longínquas e perdidas,

questiono quem as levou,

quem já não faz parte de mim.

Apercebo-me que o tempo não é quem dita os termos,

mas sim as pessoas.

Findo-me assim…

Quero recuperar quem tive

não desculpo o tempo agora!

3 comentários:

rameixions disse...

caindo no clichet d dizer k realmente so percebemos k gostamos d algo (ou alguem) kuando o perdemos, deixa.me dizer k adorei o texto. o blog.
parabens.
as vezes e preciso dar tempo ao tempo para k ele nos da o k mais precisamos. por vezes. nem isso nos sabemos. mas e bom saber k nos ouvem.
=)

***

ana guedes . disse...

e a recuperação. o acto doloroso de se perceber o distanciamento. a fuga ineficaz de quem gostamos, do que gostamos .. num tempo. e depois vem o presente, com essa verdade. autêntica.

*

Anônimo disse...

so keria te dizer k te adoro e k nao te esqueço... lololol mix